Steve Jobs, o “deus da tecnologia”, dá adeus ao mundo

Steve Jobs, o “deus da tecnologia”, deu adeus ao mundo

Um dia depois do lançamento do iPhone 4S, Steve Jobs, criador da Apple, idolatrado por milhões de pessoas no mundo inteiro, morreu vítima de um câncer no pâncreas que o consumia desde 2003. Criativo, revolucionário, inovador, empresário de sucesso, pai, marido, temido e mentor. Faltam adjetivos para defini-lo, mas restam histórias que, se colocadas em um roteiro, poderiam ser transformadas em um blockbuster.

Em agosto deste ano, ele havia deixado o cargo de CEO da Apple por conta do agravamento do câncer. Sua saída deixara o mercado receoso e as ações caíram 5%. Em seu lugar assumira o ex-diretor de operações da empresa, Tim Cook, que fez um pronunciamento a respeito da morte de seu mentor: “A Apple perdeu um visionário e um gênio criativo, e o mundo perdeu um ser humano incrível“.

Outras personalidades, como o presidente Barack Obama, também lamentaram a morte de Steve Jobs. “Steve era um dos maiores inventores americanos, suficientemente valente para pensar diferente, suficientemente ousado para acreditar que podia mudar o mundo e suficientemente talentoso para conseguir isso”, afirmou o presidente norte-americano.

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, disse: “Obrigado por mostrar que a obra de alguém pode mudar o mundo”. Bill Gates, cabeça da Microsoft, falou palavras carinhosas a respeito de Jobs: “Para os que tiveram a sorte de trabalhar com ele, foi uma honra incrivelmente grande. Steve fará uma enorme falta”.

“O maior diferencial de Steve Jobs é que ele acreditou em um sonho. Ele tinha o sonho de trazer ao usuário uma experiência diferente. Ele combateu a monotonia, buscou criar produtos com interfaces mais amigáveis, tornou o computador mais humano, com experiências mais agradáveis. Tudo isso é mérito dele“, disse o Diretor Executivo da Magic Web Design, Antonio Borba.

Os fãs estão de luto também. Na sede da empresa, em Cupertino, Califórnia, há centenas de homenagens, cartazes com mensagens e flores. Em uma loja da Apple, em São Francisco, as pessoas colocaram imagens de Jobs em seus iPads e seguravam mensagens como “Obrigado Steve” e “Odeio câncer”.

Breve histórico

Jobs, quando criança, foi adotado por uma família pobre. Na adolescência, entrou na faculdade, mas decidiu largar o curso para cursar caligrafia e fazer uma viagem espiritual à Índia. Em 1976, com Steve Wozniak, criou a Apple, na garagem de sua casa. De lá para cá, perdeu o cargo na empresa, adquiriu uma grande produtora de filmes e depois a vendeu e lançou diversos computadores e aparelhos que revolucionaram o mercado. Voltou novamente à empresa e deu um up no valor da Apple, colocando-a no hall das empresas mais valiosas do planeta.

E agora?

Agora a Apple terá que viver sem seu líder. Na terça-feira (4), depois do lançamento do novo iPhone, as ações da empresa caíram 5%. Pouco antes do anúncio sobre o falecimento, elas tinham recuado um pouco mais – 0,27% –, fechando em 377,22 dólares. Como será a empresa no futuro? Só nos próximos meses será possível saber.

Linha do tempo:

Steve Jobs, o “deus da tecnologia”, deu adeus ao mundo

Veja também: Novo iPhone, decepcionante ou revolucionário?

Pin It

6 Respostas para Steve Jobs, o “deus da tecnologia”, dá adeus ao mundo

  1. Pingback: Google vai lançar o Ice Cream Sandwich - Magic Web Design | Magic Blog

  2. Pingback: Apple vai lançar iPad 3 hoje - Magic Blog | Magic Blog

  3. Pingback: 10 filmes que os apaixonados por tecnologia não podem perder! - Magic Blog

  4. Pingback: Quais são os telefones usados pelos políticos? - Magic Blog

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*